• O grupo APCER disponibiliza serviços de certificação, auditorias na cadeia de suprimentos e treinamento, em qualquer parte do mundo. Com mais de 10 anos de presença no mercado brasileiro, a APCER Brasil ocupa hoje um lugar de referência no seu setor de atividade, como entidade confiável, competente e comprometida com…
22 Nov 2023

ISO 45001 | Entrevista com auditor especialista, Marcelo Marques

A ISO 45001 – Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional – aborda requisitos direcionados na prevenção do bem-estar físico e mental dos colaboradores, trazendo exigências para a empresa que implementa, como treinamentos de segurança.

Para falar mais sobre o assunto, a APCER Brasil conversou com Marcelo Marques, engenheiro químico e ambiental, auditor-líder e consultor das normas ISO 9001, ISO 14001, ISO 45001, ISO 37301, SA8000 e ISO 20121.

Leia a entrevista na íntegra:

APCER Brasil – Como é a implementação dos requisitos da ISO 45001 em uma organização?

Marcelo Marques – Na implementação dos requisitos da ISO 45001, por onde que a empresa deve começar? A norma vale pra uma empresa de pequeno, médio e grande porte, o que vai mudar um pouco é o cronograma. A empresa deve implementar começando por obter o comprometimento da alta administração e da alta direção, para que a implementação seja bem sucedida.

Demonstrando esse compromisso, a empresa vai ter que destinar recursos para essa implementação poder acontecer e a alta direção precisa designar alguém com um cargo relevante dentro da organização, se ela tiver a CIPA estabelecida, pode ser a pessoa que ela designou para a CIPA, que já vai ter essa função de representar os trabalhadores, representar os funcionários. Se a empresa não tem um designado, mas ela teve o processo eletivo de CIPA, é importante também já envolver esse pessoal no início da implementação. E as empresas médias e grandes, elas precisam ter, por força da legislação, uma equipe que chama SESMIT, um grupo de pessoas especializadas em segurança e medicina no trabalho, que a legislação já pede, dependendo do porte, que tenha técnicos de segurança, engenheiros de segurança, enfermeiros do trabalho e médico do trabalho.

Caso a empresa já tenha outras certificações, ISO 9001 e ISO 14001, que ela envolva o pessoal que cuida dessas certificações, porque as normas têm alguns requisitos em comum que podem ajudar na complementação. Depois de obter esse compromisso, a empresa tem que fazer então uma conscientização, promovendo palestras para os colaboradores, workshops, ou a Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho, que dependendo do porte da empresa, já são pontos necessários e previstos em legislações – treinamentos para trabalho em altura, treinamentos para espaço confinado, treinamentos voltados para a construção civil, para dirigir equipamentos perigosos, como empilhadeiras, plataformas elevadoras e manuseio de líquidos inflamáveis. Então, com esse conjunto de capacitações realizadas, quando a empresa partir para ISO 45001, é mais fácil. Alguns desses treinamentos vencem, então, a empresa tem que ter uma boa gestão para fazer a atualização deles.

Outro ponto importante é a identificação de requisitos legais e outros requisitos, porque é uma tarefa bastante difícil, as empresas geralmente contratam empresas especializadas para isso, pois o Brasil possui um vasto conjunto de leis federais, estaduais ou municipais, sendo difícil de interpretar e, consequentemente, de implementar. Também é necessário, na implementação, fazer um levantamento abrangente dos perigos que os trabalhadores estão expostos e avaliar o nível de risco dessa exposição, pois isso pode afetar tanto os colaboradores da própria empresa quanto visitantes, clientes que podem visitar a empresa, empresas prestadoras de serviço que trabalham dentro da empresa, terceirizados. Depois, é necessário estabelecer objetivos e metas, de melhoria, desempenho para a saúde e segurança do trabalho, estabelecendo também os seus controles, procedimentos e instruções de trabalho.

Finalizando o resumo da implementação, a empresa precisa medir os seus resultados, seus indicadores, monitorar o seu desempenho, não só os indicadores de taxa de frequência de acidentes, taxa de gravidade dos acidentes, mas também monitorar a saúde dos trabalhadores, fazendo exames admissionais e exames periódicos. No final do processo de implementação, será implementado o requisito de auditorias internas, que tem que ser realizadas para ver se o sistema de gestão já está funcionando satisfatoriamente, se forem encontradas não conformidades deverá ser feito o tratamento. Ao final, a empresa reúne essas informações e a alta direção vai analisar os dados e concluir se o sistema está implementado, está sendo mantido e se chegou na obtenção dos resultados desejados, se as legislações estão sendo atendidas e se as metas estão sendo alcançadas. Além do sucesso na realização dos treinamentos e se recursos humanos, financeiros, técnicos e tecnológicos estão suficientes para garantir o funcionamento do sistema.

Após tudo isso, a empresa contata um organismo de certificação, assim como a APCER Brasil, e solicita uma auditoria para realizar a certificação do seu sistema de gestão e mostrar para o seu público, para as suas partes interessadas, os seus stakeholders, que o sistema funciona.

APCER Brasil – Quais mudanças positivas a ISO 45001 proporciona em uma organização?

Marcelo Marques – As principais mudanças positivas são a melhoria na segurança dos funcionários próprios e terceirizados, pessoas externas que acessam os locais de trabalho, evitando lesões e doenças que possam surgir, além de ficar em dia com a legislação vigente, mantendo-se atualizada. Outro ponto positivo é que os funcionários aumentam seu engajamento, a sua conscientização em relação aos perigos, tendo uma melhor ciência e reduzindo as possibilidades de se envolver em algum incidente com dano a sua saúde.

Muitas pessoas buscam a certificação pensando na melhoria da imagem, para se destacar perante os seus concorrentes, clientes, parceiros, fornecedores e, a imagem realmente melhora. A ISO 45001 também traz melhoras na eficiência operacional, os processos são melhor realizados, de forma mais segura, com impactos menores ou situações então bloqueadas em relação à proibição de práticas que descumprem a legislação, criando oportunidades de trabalho e de negócio. No caso da empresa se envolver em alguma situação de crise ou emergência de grande porte, ela terá maior resiliência com relação a essas situações inesperadas. A gente não quer que aconteça essas situações, porém, se acontecerem, a empresa terá um plano de respostas, com brigadistas, pessoas ligadas ao atendimento à emergência, sendo esse um fator importantíssimo.

APCER Brasil – A ISO 45001 aumenta a confiança dos clientes/colaboradores em relação a empresa? Como?

Marcelo Marques – Essa confiança pode ser demonstrada pelo compromisso que a direção assume em garantir a saúde e preservar a segurança dos funcionários, dos seus colaboradores e de qualquer parte interessada que tenha relacionamento com a empresa, então, esse compromisso público que ela tem que assumir na política, na sua documentação interna, já é uma forma de demonstrar que ela está engajada e isso pode dar mais confiança então para os clientes e funcionários.

O fato de ela ter um controle dos riscos, evitar os incidentes e atender a legislação, também dá mais confiança. Os funcionários devem ser consultados sobre as práticas que a empresa propõe, eles têm que participar do levantamento de perigos, dos planejamentos de treinamentos, dos controles que vão ser aplicados a eles mesmos e aos terceirizados. Então, esse envolvimento, essa participação, aumentam a confiança dos trabalhadores com relação à empresa e, de certa forma, melhora a retenção de pessoas, diminuindo a rotatividade, fazendo com que os colaboradores queiram permanecer na empresa, por ela ter essa responsabilidade declarada com as condições de saúde e segurança e um ambiente saudável.

APCER Brasil – Como a ISO 45001 auxilia na preservação da saúde mental?

Marcelo Marques – A legislação no Brasil já fala de assédio, controle de estresse, ansiedade e burnout, então são questões de saúde mental que estão presentes no ambiente de trabalho. Se a empresa tem essa gestão, faz essa verificação, esse monitoramento, ela pode confirmar se o ambiente de trabalho é seguro e, principalmente, saudável nas questões de saúde mental. A norma especificamente fala de questões de perigos e riscos voltados para o aspecto psicossocial, podendo ajudar na preservação para que os funcionários não tenham transtornos de saúde mental. Há uma outra norma da mesma família, que é a ISO 45003, que trata especificamente de riscos psicossociais, e possui uma série de diretrizes de como a empresa pode implementar o seu sistema de gestão de saúde e segurança e focalizar na saúde mental dos funcionários. Se o funcionário já apresenta previamente algum diagnóstico de alteração em saúde mental e que precise de algum acompanhamento especializado, se a empresa fizer esse monitoramento e oferecer ajuda
seguramente, o funcionário vai ficar mais satisfeito, vai trabalhar melhor e isso vai impactar menos na produtividade da organização.

APCER Brasil – É possível obter aumento de lucro e/ou redução de custos com a implementação da ISO 45001?

Marcelo Marques – O aumento do lucro é uma consequência dessa redução de custos. A redução de custos se dá pelo fato de, na implementação da ISO 45001, a empresa ter um auxílio na redução dos acidentes, diminuindo o custo do atendimento médico, da paralisação da produção, além de seguros previdenciários que também aumentam quando a empresa tem uma gestão de segurança ruim.

A empresa também terá redução de custos com a diminuição de multas, ela vai ter custos com os treinamentos dos funcionários, mas terá ganhos e economias com relação à performance desses funcionários que vão ser treinados. E como a empresa terá o diferencial da certificação, pode surgir um novo negócio, novo cliente que coloca a ISO 45001 como pré-requisito, então isso pode aumentar o lucro.

APCER Brasil – A ISO 45001 possibilita a abertura de novos mercados para a empresa que a implementa? Por que?

Marcelo Marques – Como disse anteriormente, quando tem um mercado que é muito exigente com relação a questões de segurança, somente as empresas que têm sistema de gestão, que têm uma boa estrutura de segurança, conseguem atender aos requisitos desses clientes. Então, empresas que prestam serviços para construtoras grandes, para empreiteiras de grande porte, se elas não tiverem uma estrutura de saúde e segurança, elas não conseguem ganhar contratos, não conseguem passar pelos pré-requisitos.

A questão de mercados internacionais, mercados de exportação, em algumas situações, entra como pré-requisito a questão de serviços e produtos seguros para uma empresa contratar outra que vai prestar serviço em outros países. Embora a legislação seja diferente de um país para o outro, mas a essência da segurança no trabalho, a essência da medicina ocupacional é muito parecida. Então, se a empresa atende com competência no país que ela opera, tem uma grande chance de ela conseguir se adaptar rapidamente às exigências de um outro país.

 

Fonte: Assessoria de imprensa da APCER Brasil.

Ler mais

Serviços integrados, soluções completas.

Saiba mais sobre nossos serviços de certificação, auditoria e treinamento.

link
Avaliação de Fornecedores
APCER Avaliacao de fornecedores
link
Compliance
APCER compliance
link
ESG
Environment, Social, Governance
APCER ESG 2
link
Cadeia Florestal
APCER forest
link
Treinamento
APCER formacao
link
Segurança dos Alimentos
APCER seg alimentar
link
Segurança da Informação
APCER segurança info
link
Sistemas de Gestão, Produtos e Serviços
APCER serviços sistemas
apcer banner 15

Fale com nossa equipe

Estamos cá para o ajudar! Solicite mais informações ou uma proposta para prestação do serviço:

Newsletter APCER

Receba todas as novidades por email