Portugal (PT)
  • Destaques

    COVID SAFE para restabelecer a confiança

    Obtenha a sua marca COVID SAFE e restabeleça a confiança dos seus clientes, colaboradores e parceiros empresariais!

    A marca COVID SAFE garante o cumprimento, pelas organizações, das orientações das autoridades sanitárias e de trabalho relativamente à saúde e segurança no contexto da pandemia COVID-19.

    Ler mais.

Tagged em
23 Out. 2015

Auditorias a fornecedores: uma ferramenta para reduzir o risco na cadeia de valor

Nos últimos anos verifica-se uma preocupação crescente da sociedade, autoridades e empresas em conhecer a origem dos produtos disponíveis no mercado. A pergunta “De onde provém este artigo?” levanta mais questões que respostas e nas mais diversas vertentes: qualidade, segurança, ética, ambiente, sustentabilidade, direitos humanos entre outras.

Esta tendência aparece associada à cada vez mais frequente deslocalização da produção de muitas empresas. As organizações mudaram o paradigma de produção “local” para “global” procurando uma maior eficiência de custos. Naturalmente, a deslocalização da produção por razões financeiras implica riscos de outra natureza, pois na grande maioria dos casos, os países onde os custos de produção são inferiores têm uma legislação menos exigente e não garantem o cumprimento das normas dos consumidores.

Por outro lado, a facilidade de acesso à informação e a rapidez com que esta é divulgada nos meios de comunicação, especialmente nas redes sociais, fazem com que as empresas comecem a refletir nas consequências para a sua reputação e imagem, caso se torne pública uma notícia negativa associada à sua cadeia de fornecimento.

As notícias de escândalos associados à cadeia de valor são recorrentes: a contaminação da albufeira do Rio Pearl na China por parte de fornecedores de grandes marcas de moda, os suicídios numa empresa Chinesa fornecedora de uma das maiores empresas mundiais de tecnologias de informação, o incêndio e colapso do edifício Rana Plaza no Bangladesh onde eram produzidas peças para marcas de moda internacionais, entre outras. Esta tendência de conteúdos nos meios de comunicação demonstra que as empresas precisam de gerir de uma forma integrada todos os riscos associados às suas operações subcontratadas, pois existem muitos pontos críticos que não estão sob controlo direto da organização. É por isso que a cadeia de valor é frequentemente descrita como sendo “tão forte quanto o elo mais fraco”.

Trabalhar em prol de uma cadeia de fornecimento transparente

Já vimos que a deslocalização da produção para países em vias de desenvolvimento obriga a cuidados redobrados em matéria de sustentabilidade e direitos humanos por parte da organização que subcontrata. No entanto, não são esses os únicos desafios que as organizações enfrentam.

É relativamente comum os fornecedores subcontratarem por sua vez, total ou parcialmente, encomendas que recebem dos seus clientes. A distância e a confiança relativamente às condições contratuais fazem com que muitas organizações não considerem necessário verificar in situ a produção dos seus fornecedores. Muitas vezes os escândalos ocorrem com subcontratados das empresas fornecedoras das grandes marcas ocidentais. No entanto, é indiscutível que a responsabilidade destas marcas não se limita ao seu fornecedor direto, estendendo-se a todas as empresas e pessoas envolvidas na produção de cada uma das partes que compõem um determinado artigo.

A origem de um produto é hoje em dia informação necessária para muitos consumidores, especialmente nos casos em que a proveniência e o seu percurso na cadeia de fornecimento é determinada por uma caraterística intangível ou difícil de verificar, como por exemplo os produtos halal, kosher ou produtos de agricultura biológica. Existem certificações de 3ª parte que garantem a origem de alguns produtos (FSC®, PEFC, RSPO, MSC, etc.), no entanto, em muitos casos as empresas que subcontratam precisam de estabelecer mecanismos de verificação e controlo com os seus próprios meios e de acordo com as suas necessidades e requisitos.

Auditorias a fornecedores: uma ferramenta à disposição das organizações que contratam globalmente

As auditorias a fornecedores surgem para dar resposta às necessidades específicas de uma determinada organização nas mais diversas áreas. No entanto podem surgir dúvidas acerca da sua implementação e operacionalização. Alguns exemplos são: quanto vai custar auditar a nossa cadeia de fornecedores? Tendo em conta que não possuímos uma infraestrutura local para implementar estas auditorias, por onde devemos começar? Será que as auditorias vão revelar problemas sérios que nos veremos obrigados a resolver? Não será melhor adiar estas avaliações até surgir a verdadeira necessidade?

A verdade é que os custos associados ao adiamento de auditorias a fornecedores não são visíveis nem previsíveis. Fazendo uma metáfora, podemos dizer que são a parte não visível do iceberg. A parte visível corresponde aos custos de implementar um programa de auditoria e verificação, custos esses que são facilmente orçamentáveis e contabilizáveis. A parte invisível é mais difícil de contabilizar, porque pode ter os custos diretos de um escândalo na cadeia de fornecimento da organização, como sejam deslocalização da produção e respostas à comunicação social; bem como os indiretos, como sejam o impacto na imagem e marca.

A importância das auditorias a fornecedores:

As auditorias a fornecedores são uma avaliação periódica do nível de desempenho da cadeira de fornecimento com vista à melhoria contínua dos produtos e serviços ou de qualquer outro parâmetro que a organização pretenda verificar. Promovem a identificação de parceiros de negócio de confiança e dão resposta a dúvidas pontuais sobre o desempenho da cadeia de valor.

Nos últimos anos têm surgido diferentes tipos de auditorias a fornecedores em função do enfoque e objetivo da organização. Esta diversificação esta diretamente relacionada comas tendências mundiais relativamente ao consumo sustentável por parte da sociedade. As auditorias a fornecedores mais frequentes são:

- Auditorias de qualidade do produto, que podem incluir amostragens e testes ao produto, para garantir a conformidade com determinada característica;
- Auditorias de rastreabilidade na cadeia de valor para controlar a subcontratação por parte do fornecedor e para validar a origem do produto ou subproduto;
- Auditorias ambientais para validar se o fornecedor cumpre os requisitos definidos;
- Auditorias de segurança alimentar para assegurar o cumprimento dos requisitos em toda a cadeia de fornecimento;
- Auditorias de segurança e saúde do trabalho com o objetivo de garantir as condições de trabalho e minimizar riscos e acidentes;
- Auditorias de responsabilidade social tendo em conta o impacto das operações do fornecedor e a sua interação com todas as partes interessadas;
- Auditorias de códigos de conduta internacionais ou específicos da organização, que podem ter um enfoque ético, de responsabilidade social, ambiental, entre outros.

 

Assim, torna-se claro que o acompanhamento e a monitorização dos fornecedores localizados em qualquer parte do mundo são atividades essenciais para o desempenho de uma organização, mas a verdade é que consomem tempo e as organizações nem sempre têm recursos disponíveis.

A APCER, consciente desta necessidade, desenvolveu um serviço específico para empresas que subcontratam parte ou a totalidade ad sua produção. A APCER realiza auditorias e inspeções:

- Em todo o mundo, com recurso a auditores locais e de competência reconhecida;
- Para qualquer setor de atividade;
- De acordo com as necessidades do cliente;
- Com elaboração de um relatório detalhado e de valor acrescentado.

Benefícios para a Organização Cliente:

- Gestão do risco associado ao desempenho da cadeia de fornecimento;
- Redução dos custos associados às atividades de gestão da cadeia de fornecimento;
- Diminuição dos recursos internos afetos às atividades de gestão da cadeia de fornecimento;
- Avaliação independente por profissionais competentes.

 

Maria Segurado
Gestora de Comunicação do Grupo APCER

Raquel Sanmartín
Chief Operating Officer de APCER España, Assessora de Mercado Internacional do Grupo APCER

 

In Forum Calidad, setembro 2015

 

Conheça as mais recentes certificações APCER

Download PDF

Conheça as mais recentes certificações APCER

Download PDF

Newsletter APCER

Receba todas as novidades por email

Fale connosco

Entre em contacto para pedido de informação ou proposta comercial

Este website utiliza cookies para melhorar a sua performance, análise de tráfego e otimizar a experiencia do utilizador. Ao usar este website, concorda com a sua utilização
Mais informação Concordo